Breaking News
recent

Coqueiro - Coco

O coqueiro é originário do sudeste asiático, sendo cultivado em mais de 85 países, ocupando uma área de 14 milhões de hectares, distribuindo-se entre as latitudes 20o N e 20o S.

No Brasil o coqueiro foi introduzido pelos portugueses em 1553, proveniente de Cabo Verde, com entrada pelo Estado da Bahia e posterior dispersão por todo litoral nordestino e daí para todo o Brasil.

O coqueiro é considerado a árvore da vida, visto que dele se obtém mais de 100 produtos e subprodutos, destacando-se dentre esses o coco ralado; o leite de coco e a água de coco.

Família: Palmae
Clima: tropical, com temperatura ótima em torno de 27o C, não tolerando temperaturas inferiores a 15o C.

Luminosidade: o coqueiro deve ser cultivado a pleno sol, sendo necessário cerca de 2.000 horas de luz/ano para o seu desenvolvimento satisfatório.

Variedades:

Gigante - planta de porte alto, atingindo cerca de 35 m de altura; pouco produtiva (60-80 frutos/planta/ano); início de produção aos sete anos pós-plantio; frutos são utilizados pela indústria de processamento na forma de coco ralado, leite de coco, flocos, etc.

Anã - planta de porte baixo, atingindo cerca de 12 m de altura; planta muito produtiva (200 a 250 frutos/planta/ano); início de produção aos três anos pós-plantio; frutos são utilizados na forma de "coco-verde", em função da excelente qualidade de sua água.

Híbridos - destacam-se os híbridos obtidos do cruzamento entre o coqueiro anão (planta mãe) e o coqueiro gigante (planta polinizadora); são plantas de porte intermediário, atingindo cerca de 20 m de altura; produzem de 120 a 150 frutos/planta/ano; início de produção aos quatro anos pós-plantio; os frutos podem ser utilizados tanto pela indústria de processamento do coco-seco, quanto na forma de coco-verde (água de coco).

Propagação: o coqueiro é propagado por sementes. As sementes devem ser colhidas com idade em torno de 12 meses após a abertura da inflorescência, devendo ser obtidas de plantas matrizes com qualidade certificada.

Solo: textura arenosa a areno-argilosa; bem drenados e de boa fertilidade.

Dimensão da cova: a cova deve ser de 80 cm x 80 cm x 80 cm.

Espaçamento:

Gigante -9 m x 9 m x 9 m, em triângulo equilátero, totalizando 142 plantas por hectare.

Anã - 7,5 m x 7,5 m x 7,5 m, em triângulo equilátero, totalizando 205 plantas por hectare.

Híbridos - 7,5 m x 7,5 m x 7,5 m, em triângulo equilátero, totalizando 160 plantas por hectare.

Plantio: deve ser realizado no início da estação chuvosa ou durante o ano todo quando se utilizar irrigação.

Adubação de plantio: 20 litros de esterco de curral + 800 gramas de superfosfato simples/cova, sendo aplicado no fundo da cova e 300 gramas de uréia + 200 gramas de cloreto de potássio/planta, sendo aplicado em cobertura 30 dias após o plantio da muda. Deve-se realizar ainda adubações anuais com base em análise de amostras do solo.

Irrigação: Quando possível, deve-se usar a irrigação por micro aspersão, aplicando-se de 100 a 150 litros de água/planta/dia.

Colheita: quando o fruto destina-se a indústria de processamento, deve ser colhido maduro, com idade variando de 11 a 12 meses após a abertura da inflorescência. Quando o fruto se destinar ao mercado de coco-verde (água de coco), o fruto deve ser colhido com idade variando entre oito e nove meses após a abertura da inflorescência.

Principais pragas e doenças:

pragas - Broca do olho; Broca do estipe; Lagarta das folhas e Traça da inflorescência.

doenças - Anel-vermelho do coqueiro; Lixa e Queima das folhas.

Data Edição: 20/01/2003
Fonte: Núcleo de Estudo - UFLA
Raphael Chespkassoff

Raphael Chespkassoff

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.