Breaking News
recent

Figo - Figueira

Nomes Populares - Figo roxo (figueira)

Nome Científico - Ficus carica L. / família Moraceae.

Origem - Região do Mediterrâneo

Partes usadas - Folhas e frutos.

Características da planta - Árvore de crescimento amplo que pode atingir até 8 metros de altura. O caule tortuoso e a casca cinzenta e lisa, ramos frágeis. Flores muito pequenas, desenvolvem-se no interior da chamada fruta do figo, quando ainda verdes.

Fruto - A estrutura carnosa e suculenta de formato periforme, comestível, de coloração brancoamarelada até roxa, conhecida como "figo", encerra em seu interior os inúmeros frutos desta espécie, que são freqüentemente confundidos com sementes.

Cultivo - Adapta-se a qualquer tipo de solo, preferindo os profundos e permeáveis. Porém, requer clima temperado, não suportando geadas. Sua multiplicação se dá por estaquia. Frutifica conforme poda ou o ano todo.



Composição média por 100 gramas



















Informações gerais - Presume-se que as primeiras figueiras com toda a sua história e seus mistérios, tenham chegado às terras brasileiras já no século XVI. Sob a orientação do Instituto Agronômico de Campinas, após a queda da produção cafeeira no início dos anos 30 e muitas vezes, em substituição a mesma, deu-se um grande impulso à produção de figos associada à de uvas no estado de São Paulo. Ali se destacavam as regiões compreendidas entre Campinas, Itatiba, Valinhos, Jundiaí, São Paulo e Mogi das Cruzes, sendo algumas delas até os dias de hoje, bastante produtivas.

O fruto da figueira é geralmente identificado como o figo, propriamente dito. No entanto, este não passa de um receptáculo carnoso, de casca fina e macia, em cujo interior encontram-se os verdadeiros frutinhos, as sementinhas e os restos das flores da figueira sendo todo conjunto completamente comestível. Por dentro, a massa rosada ou esbranquiçada é refrescante e se desmancha na boca, podendo variar o seu sabor entre o insípido e o muito doce.

Assim, de acordo com sua destinação futura, os frutos das figueiras devem ser colhidos em diferentes estágios de maturação: os figos verdes se destinam basicamente à industrialização de
doces em compotas; os inchados são usados para a produção do figo-rami, espécie de passa de figo; os maduros são para produção de doces em pasta ou figada, ou ainda para consumo in natura.
Conforme as características de suas flores e formas de frutificação, existem quatro tipos gerais de fícus carica:caprifigo, smirna, comum e São Pedro Branco, sendo que as variedades mais cultivadas em todo o mundo pertencem ao tipo comum. No Brasil, ocorre o mesmo: a variedade roxo de Valinhos (município do interior de São Paulo onde a produção de figos é bastante antiga e volumosa) é a mais cultivada comercialmente e pertence, também, ao tipo comum.

A figueira desenvolve bem nas regiões subtropicais temperadas, mas tem grande capacidade de adaptação climática.

No Brasil, exemplo de adaptabilidade é o sucesso obtido em culturas tanto no estado do Rio Grande do Sul, em região de clima frio, como nas regiões serranas do estado de Pernambuco, no
Nordeste quente do país. Essa capacidade de adaptação se reflete também, no porte da árvore,
que pode variar muito dependendo do clima da região em que tenha nascido e do tratamento que lhe for dispensado.

Data Edição: 20/01/2003
Fonte: Revista Plantas e Ervas

Raphael Chespkassoff

Raphael Chespkassoff

A Tv Boituva (lançada no dia 01 de maio) é um portal de vídeos, fotos, notícias e informações que tem o objetivo principal formar, informar e entreter. Temos uma equipe completa e equipamento de filmagens em Alta Definição possiblitando assim materias de maior qualidade para ser aprensentados e transmitidos em nosso portal Tv Boituva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.