Breaking News
recent

Caju ( Anacardium occidentale L. )

O cajueiro ocupa lugar de destaque entre as plantas frutíferas tropicais, em face da crescente comercialização dos seus produtos principais, a amêndoa e o líquido contido no mesocarpo da castanha. O caju é na verdade um pseudofruto, uma vez que a castanha é que o verdadeiro fruto, uma drupa, cuja a semente é comestível. O que chamamos de fruto é na verdade o pedúnculo que desenvolveu de modo diferente, cujas cores variam do amarelo ao vermelho.

Do caju tudo é aproveitado, o suco, o bagaço, castanha, a casca da árvore, folhas, flores e a madeira. Entretanto é amêndoa tostada do caju, o artigo de grande interesse no mercado mundial, devido ao seu elevado valor nutritivo. Esta pode ser consumida ao natural com sal ou não, ou usada no preparo de doces,farinhas, etc.

A amêndoa é responsável por cerca de 1/3 do castanha, a sua análise revela um teor de óleo de 55 a 60%, 15 a 205 de proteínas e em torno de 5% de açúcares.

É excelente fonte de vitamina C, sendo que os frutos amarelos são mais ricos nesta vitamina. Pode ser utilizado na medicina caseira, como vermífugo, diurético e antiinflamatório. A medicina caseira recomenda-se a decocção das folhas por 10 minutos para banhar cicatrizes e inflamações.


Família: Anacardiaceae
Clima: planta tropical, com melhor adaptação

ao litoral nordestino. As condições ótimas são

F Temperaturas entre 22 a 32 o C

F Luminosidade: sol pleno (2600 hs/ano)

F Preciptação: acima de 1200 mm/ano 3 a 4 meses estiagem (florescimento e frutificação)

altitude > 600 m è fator limitante

Solo: planta de alta rusticidade, porém não prospera em solos rasos e muito argilosos.

Prefere os profundos, férteis, areno-argilosos

Porte: médio a alto, 1,2 a 2,0 m de altura

Propagação: semente, estaquia e enxertia

Calagem: se necessário aplicar calcário em quantidade suficiente para elevar V2 = 60 %

Adubação de plantio: 20 L esterco de gado, 500 g Superfosfato simples,300 g Cloreto de Potássio postos na cova 1 m antes do plantio

F cova: 60 cm profundidade x 60 cm diâmetro

Espaçamentos: 10 x 10 m 6 x 6 m (caju anão)
Variedades: caju banana, caju manteiga. Não existem cultivares comerciais, sendo cultivado os seguintes tipos: amarelo, vermelho e maçã.

Consorciação: para baratear os custos de formação e proteger o solo, recomenda-se intercalar cultura como: mandioca, gergelim, manona, sorgo, algodão herbáceo, girassol, de preferência leguminosas, feijão, amendoim, etc.

Podas: formação, limpeza e frutificação

Pragas: mosca branca, broca das pontas, trips, besouros amarelo e vemelho, ácaros, vaquinha, percevejos, broca do caule e lagarta verde

Doenças: antracnose, oídio, mancha das folhas

Produção: Inicia no 2o ano, mas economicamente a partir do 3o ano com 10 a 15 kg/pé. A colheita é feita entre 60-75 dias após a floração. No 60 ano atinge 50-70 kg/pé.
Data Edição: 21/01/2003
Fonte: Núcleo de Estudo - UFLA
Raphael Chespkassoff

Raphael Chespkassoff

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.